PT | EN | ES

A Gestão de Pessoas por trás da Saúde Pública

Publicado em: 20.01.23 Escrito por: Redação Tempo de leitura: 3 min Temas: Modernização da Administração, Saúde
Voltar ao topo

A Gestão de Pessoas por trás da Saúde Pública

Nunca houve dúvidas de que a Saúde fosse uma das áreas mais importantes de um município. No entanto, ainda há muito o que progredir nesse setor e este é um trabalho constante, principalmente em relação à Gestão de Pessoas por trás da Saúde Pública.

A pandemia da COVID-19 foi um exemplo bem recente que escancarou a necessidade de esforços na área a fim de que toda população seja assistida e cuidada.

O bem mais precioso de um ser humano é a vida, a possibilidade de vivenciar momentos e fazer história com entes e amigos queridos. Dessa forma, investir na prevenção e tratamento de enfermidade deve ser sempre uma prioridade.

A OMS – Organização Mundial de Saúde e a OPAS – Organização Pan-Americana de Saúde tem se esforçado nos últimos tempos para produzir mais conhecimento relacionado à área, devido às várias frentes presentes na condução da pasta – como, a otimização do tempo, organização de informações e gestão de pessoas com um atendimento personalizado.

Gestão de Pessoas que cuidam de pessoas

gestão de pessoas por trás da saúde pública

Foto por Freepik

O primeiro passo e, talvez, o mais importante é reconhecer e capacitar os profissionais de saúde que estão à frente dos atendimentos médicos. Portanto, a gestão de pessoas na saúde é de suma importância para que outras etapas da operação sejam desenvolvidas de forma a atender às necessidades de pacientes com excelência. Afinal, quando os centros de saúde oferecem um suporte emocional para as suas equipes, há uma retenção de talentos mais satisfeitos e produtivos.

Conscientizar que – embora os cidadãos se dirijam ao pronto atendimento relatando dores – por exemplo, é necessário que o foco esteja no usuário e não somente na dor em que sente. A prática da empatia é necessária e pode amenizar os sintomas e mal estar sentido pelo munícipe durante sua trajetória dentro do posto de saúde. Afinal, o físico não é o único aspecto levado em conta na hora de descrever o seu estado atual.

De forma contrária ao que acreditava-se anteriormente (sobre a postura meramente profissional), o relacionamento pessoal é primordial dentro de uma unidade básica, tanto entre os próprios médicos e enfermeiros quanto com os populares. É isso que estabelece um elo de segurança em quem o morador confiará a sua saúde. Haja vista que o cidadão encontra-se fragilizado e precisando de ajuda. Demonstrar atenção, apoio e sensibilidade à necessidade do outro pode ser determinante na hora de avaliar o bom serviço público.

Sobre a Jornada para Líderes da Saúde Pública

Acerca das questões acima elencadas, o gestor deve perguntar-se: “como farei isso na prática?”. Para fomentar o exercício do pensamento e possibilitar insights valiosos, desenvolvemos a Jornada Líderes da Saúde – um programa que está apoiando 4 municípios selecionados, por meio de encontros coletivos, oficinas de acompanhamento individual, tutoriais com mentores, pesquisas de campo, entre outras ações no período de 8 meses.

Se interessou? Continue acompanhando os nossos canais para futuras oportunidades!

gestão de pessoas líderes da saúde

O que você
achou desse
conteúdo?

Média: 5 / 5. Votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar!

Compartilhe
este conteúdo:

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Governança Compartilhada, Modernização da Administração

Governança Corporativa e Gestão Pública IX: Auditoria interna, Responsabilidade e Integridade

A avaliação do quanto a gestão contempla integridade, coerência dos objetivos, estratégias e riscos, transparência, equidade e accountability depende, numa primeira instância, do aprimoramento das regras e normas que orientam o trabalho das auditorias internas, para que esta possa avaliar se tudo está em conformidade com as leis: leis, muito mais que limites, podem ser vistas como orientação sobre como as coisas podem dar certo ou não.
21.06.24 Marcos Antonio Rehder Batista
Governança Compartilhada, Modernização da Administração, Planejamento Estratégico, Transparência e Combate à Corrupção

Governança Corporativa e Gestão Pública VIII: Accountability

A conquista da confiança da população por parte dos agentes públicos, no longo prazo, vai muito além da propaganda e de números; está muito ligada ao sentido que este dá a suas ações, às justificativas, à responsabilização sobre bons e maus resultados, inclusive em relação ao cumprimento de compromissos que assume com os demais agentes da esfera pública, que processo que chamamos em Governança de Accountability.
14.06.24 Marcos Antonio Rehder Batista
Saúde

Cancelamento de contratos, o bode na sala dos planos de saúde?

Indignação da opinião pública com os cancelamentos de contratos de planos de saúde, por decisão unilateral das operadoras, com forte repercussão na mídia profissional e nas redes sociais. Um conjunto de operadoras, numa ação que até pareceu orquestrada, começou a cancelar contratos da modalidade “coletivos”, alegando novas estratégias empresariais.
06.06.24 Januario Montone

Lideranças com espírito público

Somos servidores, prefeitos, especialistas, acadêmicos. Somos pessoas comprometidas com o desenvolvimento dos governos brasileiros, dispostas a compartilhar conhecimento com alto potencial de transformação.