Giro da Rede Juntos 16.09.2022

Foto por Wirestock | Freepick

O Giro da Rede Juntos desta semana traz conteúdos sobre desenvolvimento urbano sustentável e inovação tecnológica a nível local, ambos temas que contribuem para o progresso dos objetivos de desenvolvimento sustentáveis da ONU (ODS 9, ODS 11). Continue lendo para conferir os destaques.

Caminho para as smart cities: Da gestão tradicional para a cidade inteligente (BID)

Este guia pretende ser um aporte valioso para a literatura mundial sobre gestão urbana inteligente, e busca compartilhar boas práticas de como as cidades podem migrar satisfatoriamente de uma gestão tradicional para uma gestão inteligente. Para ler mais, clique aqui.

A minha cidade está pronta para se tornar uma cidade inteligente? (em inglês, BID)

A América Latina e o Caribe (ALC) é uma das regiões mais urbanizadas do mundo. No entanto, apenas um pequeno número de cidades da região poderia ser considerado como cidades inteligentes. Por isso, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) desenvolveu uma metodologia para identificar o grau de maturidade das cidades da região. Para saber mais sobre a metodologia, entre aqui.

Big data para o desenvolvimento urbano sustentável (BID)

A publicação aborda alguns estudos preliminares do Projeto Big Data para o Desenvolvimento Urbano Sustentável conduzido pela Fundação Getúlio Vargas em parceria com o BID, com as cidades de Miraflores (Peru), Montevidéu (Uruguai), Quito (Equador), São Paulo (Brasil) e Xalapa (México). Clique para fazer o download.

Inclusão tecnológica para comunidades excluídas (Standford Social Innovation Review Brasil)

Levar operações de tecnologia de ponta para o coração geográfico de comunidades excluídas impulsiona a participação em massa, estimula o avanço econômico de seus membros e, ao mesmo tempo, desafia as regras aceitas a respeito de diversidade, equidade e inclusão. Para saber mais, acesse.

Falhando no governo local: Guia prático (em inglês, Centre for Public Impact)

Uma publicação que ensina através de um programa piloto com duração de 1 ano, como os governos locais devem encarar as falhas que acontecem no governo, bem como entender como as falhas são uma oportunidade para o progresso. Para conferir, entre aqui.

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.